Como transformar seguidores no Instagram em clientes: O guia definitivo para criar um perfil de sucesso

Tempo de leitura: 26 minutos

É muito engraçado, todo cliente chega para nós e pergunta: “como transformar seguidores em clientes no Instagram?” ou ainda “Como ter um Instagram de sucesso?” e, embora o caminho seja muito simples, não foi nada fácil.

Hoje é fácil falar sobre ter sucesso no Instagram porque o nosso hoje tem pouco mais de 31 mil seguidores e centenas de clientes interessados toda semana. Entretanto, no início foi desafiante descobrir o caminho mesmo porque era uma mídia social pouco explorada pelos especialistas.

A grande verdade é que saímos do completo zero e precisávamos descobrir tudo por conta própria, apesar da nossa experiência prévia em marketing digital. Falo isso pois antes de fundar a empresa, já tínhamos uma bagagem interessante.

Talvez você ainda não conheça nossa história. A Agência MITO foi fundada no final de 2015 mas antes disso tínhamos um portal de cursos na internet que se chama Gerenciar o Tempo Agora que foi fundado em 2012. E esse portal foi nossa escola no marketing digital.

Numa época em que pouco se falava de marketing digital como é visto hoje. Só para você ter noção, em 2013 lançamos nosso curso e em 2014 investimos mais de R$ 120.000,00 para “aprender” a como vender no Instagram e poder viver de uma renda vinda da internet.

Resultado? Terminamos o ano no vermelho. Foi frustrante. Foram noites e noites sem dormir, afinal, eu estava casado desde 2013 e o sustento da minha família boa parte dependia do resultado dos meus negócios que não estavam nada bem.

Entretanto, início de 2015 mudamos 100% da nossa estrutura de vendas pelo Facebook e Instagram e tudo começou a virar. Foi lindo. Em apenas 45 dias faturamos mais que em 2014 inteiro…

Nesse momento tínhamos descoberto o verdadeiro segredo de vender pelas mídias sociais. O Instagram se provou uma verdadeira máquina de vendas! Afinal, saímos do home office (com alguns freelancers) para um escritório com 6 pessoas fixas mais diversos consultores e freelancers em poucos meses.

Isso acabou chamando atenção de outros empreendedores que, por muita insistência, nos motivaram a abrir a Agência MITO e fazer para os outros o mesmo que fizemos para nós só que num tempo e investimento muito menores.

O desafio era grande e no início não foi nada fácil, afinal, como que iríamos concentrar 3 anos de tentativa e erro num método que funciona? Levamos alguns meses de testes até encontrar um modelo e foi exatamente em Outubro de 2016 que a gente tomou uma decisão:

“Somos uma agência para pequenos negócios triunfarem nas mídias sociais”

Trabalhamos especificamente com estratégias bastante diferenciadas para Facebook, Instagram e usando o WhatsApp como estrutura de apoio. Tem se provado uma estratégia incrível!

Dá uma olhada no resultado que esse cliente teve quando aprendeu a usar o Stories do Instagram:

Esse cliente especificamente triplicou a quantidade de novos clientes no mês e superou a sua maior unidade. Incrível? Com essas estratégias é possível que você consiga isso também.

Mas vamos lá, existe um caminho longo pela frente mas basicamente são 4 etapas bem definidas:

É claro que tudo gira em torno dessas quatro etapas. O ideal é que você domine as quatro etapas e que uma etapa esteja em um patamar adequado antes de prosseguir para a etapa seguinte, até que isso se torne um ciclo virtuoso.

Ou seja, o ideal é que isso se torne o que chamamos de O Ciclo Infinito do Sucesso no Instagram e que uma vez dominado, é fácil você migrar para outras mídias sociais pois o conceito é o mesmo.

Entretanto, apesar de estarmos compartilhando apenas um conceito, vamos entrar profundo em algumas questões para que você consiga terminar essa leitura e colocar alguns desses conceitos em prática e começar a vender no Instagram em menos de uma semana.

As técnicas que vamos compartilhar nesse post são fruto de uma estratégia matadora de longo prazo. Mas como não podemos deixar passar, sabemos que algumas pessoas precisam levantar caixa no curto prazo para financiar um crescimento previsível e sustentável do seu negócio usando as mídias sociais.

Inclusive, uma das coisas que mais nos enche de orgulho é ter conquistado com menos de dois anos de existência o maior prêmio de Marketing e Vendas do Estado de Santa Catarina, o Top de Marketing ADVB/SC de 2017. Segue o vídeo case:

Como falamos acima, você precisa “começar do começo”. E a melhor forma de iniciar seu Instagram de sucesso é criando o que chamamos de hipnose e ultraconexão. E o que seria isso?

1. Hipnose e Ultraconexão

No Conversão Espartana costumamos dizer que para vender no Instagram, você precisa entender o que motiva as pessoas a entrarem em ação: a dor ou o amor?

Mas antes de falar sobre isso, é importante que você conheça seu cliente com a palma da sua mão. Anota aí o que você precisa saber sobre ele com 100% de clareza: sexo, idade, região, profissão, classe social, hobbies e comportamentos.

Quando falamos sobre isso é comum a pessoa dizer: “ah, mas meu produto é para todo mundo”. Não é e você precisa aprender isso agora de uma vez por todas.

Pode ser que todo mundo possa comprar seu produto, mas existe um grupo de pessoas que vai comprar com certeza de você. Vou dar um exemplo que fica mais fácil.

Estávamos discutindo com uma cliente que vende sucos saudáveis. Ela disse que 80% das vendas dela é feita para mulheres e por isso o público-alvo dela deveria ser para o sexo feminino.

Qual a implicação disso? O exemplo que utilizei foi que, a grosso modo, as artes para comunicar com seus clientes deveriam ser rosa ou azul bebê, estas que são cores tipicamente femininas.

Outra coisa, até usei o exemplo de um suplemento alimentar que é usado, em sua grande maioria, para grávidas. Nesse caso, preferiram segmentar somente para mulheres. Mas isso não significa que se um homem tomar aquele suplemento, não vai funcionar.

É só questão de posicionamento. Muitas vezes é bom se posicionar e segmentar seu mercado e sua comunicação, em outros casos é puro preciosismo. E, por mais exemplos que eu dê, você quem vai tomar essa decisão para seu mercado.

Sobre conteúdo de dor ou amor, explico. Quando o foco é a dor, você precisa gerar conteúdo que seja como se fosse um remédio para seu cliente. Vamos supor que sua audiência tenha a dor “sem dinheiro” e que seu produto seja um produto financeiro para ajudá-la a enriquecer.

Se a dor é “sem dinheiro”, o remédio deveria ser algo do tipo “dicas para ganhar dinheiro trabalhando meio período” ou similar. Entendeu?

E quando é amor? Ah, vamos supor que seu cliente tenha o sonho de ter um estilo de vida mais saudável, mais orgânico e tudo mais. Que tipo de conteúdo você vai dar para ele?

É o tipo de conteúdo que vai ajudá-lo a se aproximar desse estilo de vida ou desse sonho de consumo. Nesse caso, você pode criar um conteúdo do tipo “X formas de você ter uma alimentação saudável numa rotina dinâmica”.

Não repara que a hora que você criar conteúdos ultraconectados, é possível que plagiem seu conteúdo tal como aconteceu com um cliente nosso:

O exercício que eu passo para você é: tenha MUITA clareza de apenas UMA dor ou UM desejo do seu público e crie temáticas em cima disso. Minha sugestão é que você use a estrutura desse post do meu amigo Henrique Carvalho do Viver de Blog: www.viverdeblog.com.br/como-escrever-titulos

Por que começar pelo título? Porque pelo título você já terá noção da estrutura do texto. Vamos supor que o título seja: “A surpreendente verdade que você não sabia sobre limpeza de sofás”.

Que tipo de conteúdo que você vai ter que criar? Um power! Porque se você não entregar aquilo que promete, vai ficar feio para você. E se você tem uma promessa “power” e uma entrega power, você sobe um degrau na credibilidade com a sua audiência.

“Mas Gustavo, eu não tenho a mínima noção das dores e desejos da minha audiência, o que eu faço?”

Pergunte, uai! Simples assim… mas não é qualquer pergunta, é claro. Você vai fazer duas perguntas para seu público-alvo:

  1. Qual o seu principal desafio em ___________?
  2. Se você encontrasse o maior especialista do mundo em ___________, que pergunta você faria?

A pergunta 1 vai ajudar você a descobrir as dores ou medos (sejam eles internos ou externos) e a pergunta 2 vai ajudar você a descobrir quais os desejos e sonhos. E no meio dessas perguntas, você vai conhecer algumas das crenças limitantes da sua audiência.

“Ah Gustavo, não tenho audiência nas mídias sociais para fazer essas perguntas. Por onde eu começo?”

Pergunte para seu cliente que você já atende! Se você tem uma loja, restaurante ou algo do tipo, aborde ele e pergunte, uai! 🙂

Vamos ver alguns exemplos:

  • Qual seu principal desafio para encontrar o sapato perfeito para o seu pé?
  • Qual seu principal desafio para bater suas metas?
  • Qual seu principal desafio para encontrar um lugar para almoçar/jantar?
  • Qual seu principal desafio para escolher um bom vinho?
  • Qual seu principal desafio para apimentar sua relação e sair da mesmice?
  • Qual seu principal desafio para emagrecer?

E por aí vai. Da mesma forma, você vai fazer a pergunta para o especialista com exatamente a mesma estrutura. Você vai encontrar verdadeiras pérolas nas respostas do seu cliente. Fique atento!

Se você tiver dificuldades de criar conteúdo a partir disso, faça do tipo “perguntas e respostas” que funciona super bem. Algo do tipo: “recebi a pergunta aqui do Joãozinho e esse vídeo/texto é para responder essa dúvida”. Funciona super bem.

Quando você conhece verdadeiramente os desafios e desejos da sua audiência, você cria uma ultraconexão com quem te segue e a sua comunicação passa a ser praticamente hipnótica.

Por que isso acontece? Porque você começa a falar exatamente daquilo que é a dor da sua audiência e por esse motivo a pessoa começa a se conectar com aquilo que você fala. Experimente!

Uma vez que você encontra esse tema que cria uma ultraconexão com a sua audiência, você passa para o próximo passo. Isso pode acontecer rapidinho ou de forma demorada. Depende de você e da sua percepção sobre o mercado.

2. Efeito manada

O efeito manada acontece a partir do momento em que você acerta o seu conteúdo e decide fazer com que o máximo de pessoas possível saiba sobre ele.

Afinal, se você criou uma ultraconexão com um pequeno grupo, a tendência é que um grande grupo também se inspire com aquele conteúdo. Tal como esta cliente que em apenas duas semanas já colheu os primeiros resultados:

O processo é simples: encontrou o conteúdo que engaja, precisa comunicar para o máximo de pessoas possível. E para isso existem duas estratégias: tráfego orgânico e tráfego pago.

Naturalmente, o tráfego orgânico é sempre mais lento, embora existam técnicas para acelerar esse processo. Não vou entrar no detalhe mas vou ilustrar cinco estratégias incrivelmente simples e poderosas que você pode fazer ainda hoje para aumentar muito a sua quantidade de seguidores sem gastar um centavo:

    1. Convide seus amigos

Para convidar seus amigos é muito simples. Clique no menu do seu perfil e você vai cair nessa página aqui abaixo.

Dessa forma, o Instagram automaticamente vai enviar uma mensagem para seus amigos do Facebook ou os contatos do seu telefone e WhatsApp convidando-os para interagir com seu perfil no Instagram.

Outra coisa é avisar nos inúmeros grupos de WhatsApp (amigos, clientes e ex-clientes) que talvez você participe que você está com um Instagram profissional e que gostaria que algumas pessoas seguissem. Uma coisa que fizemos é pedir para toda nossa equipe fazer o mesmo.

    2. Compartilhe suas publicações no seu perfil pessoal

Simples assim, mas muitas pessoas não fazem isso por causa da correria do dia-dia. Uma dica para isso é utilizar um aplicativo chamado Repost (link para Android e link para iOS) e sempre marcar seu perfil.

Seus primeiros amigos interessados entrarão em contato com você e tentarão descobrir o que você está fazendo de diferente no seu negócio. Uma vez gostando, eles compartilharão seu conteúdo com outras pessoas e falarão da sua empresa.

Não tem erro. Afinal, começamos a impactar inicialmente nosso círculo social conforme desenho abaixo:

Inicialmente impactamos nossos amigos e contatos próximos, depois os distantes, depois os amigos de amigos e posteriormente, os completamente desconhecidos. Sim, a internet feita de maneira correta e profissional te dá esse poder.

Inclusive um aluno do curso Conversão Espartana comentou que começou a gerar valor do jeito certo para esses desconhecidos, conseguiu engajar e ter os primeiros clientes fora do seu círculo social.

    3. Interaja com outras pessoas

Por fim, a terceira estratégia de atração de tráfego orgânico é interagindo com outras pessoas no Instagram. E isso você pode fazer de três formas: você pode seguir o perfil, curtir uma foto ou comentar em alguma foto.

A gente costumava brincar que o equilíbrio ideal para chamar atenção de alguém é seguindo o perfil, curtindo cinco fotos e comentando em três delas. Equilíbrio perfeito!

Quando você chama a atenção da pessoa, ela automaticamente vai pensar: “quem é essa pessoa me seguindo?” e vai entrar no seu perfil para ver quem é você. Se ela gostar, vai seguir de volta. Simples assim!

Inclusive tem aplicativos que fazem isso automaticamente. É meio ruim pois fica um pouco artificial, mas confesso que quando você não tem autoridade nenhuma no meio digital, às vezes ajuda. São diversos aplicativos, é só digitar “como ganhar seguidores no Instagram” no Google que vai ver vários deles.

O objetivo desse post não é fazer propaganda de nenhum deles embora eu tenha minhas preferências. Caso tenha interesse, envie uma mensagem nos comentários que eu respondo.

    4. Faça parcerias

Acredito que é a maneira mais barata e eficiente de explodir a quantidade de seguidores do seu perfil. Olha só o resultado que uma cliente minha teve quando fez uma parceria. Essa parceria gerou mais de 500 seguidores em apenas um dia para ela:

O que ela fez? Gravou um vídeo na timeline de um outro grande perfil que tinha sinergia com o seu e esta foi recomendada para sua audiência. Como ambos  os perfis tinham bastante sinergia, gerou uma explosão de seguidores para ela…

    5. Use as hashtags corretamente

Usar hashtags é sempre um mistério. O que você precisa saber é que o erro é usar hashtag do seu mercado e não do seu cliente. Como assim? Quem usa #dentista geralmente é outro dentista. Quem usa #roupa é dono de loja. Quem usa #cabelo é cabeleireiro. Então, na prática, você acaba atraindo só concorrentes que também estão usando essa hashtag . Sacou?

Entre no perfil dos seus clientes e veja quais hashtags eles usam quando falam do assunto que tenha relação com seu negócio. Essa é a grande sacada!

Simples assim: pare de usar hashtags que só atraem concorrentes. Essa pequena mudança fará toda diferença para você passar a atrair clientes ideais e não concorrentes.

As estratégias orgânicas são poderosas mas você pode levar muito tempo para chegar onde deseja. Por esse motivo, recomendo que você aprenda a usar as estratégias pagas.

Existem basicamente duas estratégias pagas que vamos falar aqui: publiposts e Facebook/Instagram Ads.

Publiposts são quando você encontra um digital influencer que tem sinergia com seu negócio e paga para ele falar do seu produto ou serviço. Isso é bastante comum! O segredo aqui é você ver alguém que tenha influência no seu nicho de atuação: seja uma região ou um  tema específico.

Ah, bem importante… ter muitos seguidores não significa que essa pessoa tem influência. Uma métrica interessante é ver quantidade de comentários que tem por post. Não existe uma métrica que seja adaptável para todo mundo.

Entretanto, “no olho” você consegue perceber que tem algo de errado com aquela pessoa que tem 20 mil seguidores e 30 curtidas por foto e no máximo dois ou três comentários… 🙂

Outra coisa são Instagram e Facebook Ads que te dão uma possibilidade quase que infinita! Somos apaixonados por esse tema e cada vez estudamos mais. A plataforma de anúncios do Instagram é dentro do Facebook.

Tem diversos segredos dentro da plataforma de anúncios e daria inclusive um post inteiro sobre ele mas você precisa ter três coisas em mente lá dentro:

  1. Configurar o público corretamente
  2. Enviar o anúncio para a pessoa certa no momento certo
  3. Falar a coisa certa para a pessoa certa no momento certo

A plataforma de anúncios te dá ferramenta para o item 1 e 2. O item 3 inevitavelmente vai precisar ser sua fonte de estudos e será consequência de você dominar bem a etapa 1 do processo que é a hipnose e a ultraconexão.

A única coisa que você precisa entender sobre anúncios pagos é que eles são a sua maior fonte de crescimento se você fizer todas as outras etapas corretamente. Veja o exemplo de uma campanha de anúncios desse dentista que atendemos:

Já cansei de ouvir pessoas falando “já impulsionei e não deu certo”. O que não deu certo? Qual público? Qual conteúdo? Em que momento da jornada de compra? Qual o resultado que deu? Porque algum resultado deu! Você precisa medir para saber o que aconteceu em cada etapa do processo.

“Ah, mas eu apertei o botão Impulsionar lá do Facebook, não é assim que se faz?”

Vix. Essa é a forma mais simples e rápida de você jogar seu dinheiro no lixo. A melhor forma de impulsionar suas publicações é através do Gerenciador de Anúncios. E é como falei acima, daria um artigo inteiro sobre isso compartilhando a parte estratégica e prática.

Devo admitir que para quem deseja ter sucesso no marketing multinível esta etapa é extremamente importante pois ela te possibilita cadastrar milhares de pessoas na sua equipe de uma forma bem prática.

Então se você é da área, preste muito atenção!

3. Paixão e engajamento

Aqui é onde você vai ter que dar o seu melhor, não tem segredo. Confesso que é aqui que a maioria das pessoas erra, e erra feio. Fica ansiosa em pular para a próxima etapa ao invés de dedicar sua energia para fazer essa etapa incrivelmente bem feita.

Motivo? São vários. Ansiedade é um deles e talvez o mais óbvio. Embora tenha alguns segredos para as coisas acontecerem mais rápido algumas coisas necessitam de uma trajetória muito atenciosa e dedicada.

“Ah mas Gustavo, tenho 1.000 seguidores e nenhum cliente! O que está acontecendo?”

Pois é, o caminho é longo e ele é dividido em 10 etapas. São elas:

  1. Seguir seu perfil
  2. Curtir sua publicação
  3. Compartilhar sua publicação
  4. Comentário de um caractere (pergunta fechada)
  5. Comentário de uma palavra (pergunta aberta)
  6. Comentário em mensagem privada
  7. Comentário de uma frase/parágrafo (pergunta aberta)
  8. Contato pessoal
  9. Interessado em comprar
  10. Cliente

Esse é o caminho e pensa nele como um grande funil como ensinamos no curso online Conversão Espartana. Existem 1.000 seguidores e, desses seguidores, quantos que, por semana, fazem cada uma das ações acima?

Quantos curtem suas publicações? Qual a média de curtidas? Quantos compartilhamentos? Quantos comentários? Quantas mensagens no direct do Instagram por dia? Quantos contatos pessoais? Quantas pessoas chegam na sua loja ou enviam mensagem no seu WhatsApp? Quantas pessoas estão realmente interessadas em comprar de você? Quantas efetivamente se tornam seus clientes?

Responda a todas essas perguntas sem titubear que você estará no caminho certo. Isso significa que você se preocupa com as pessoas e como que ela se movem do topo para o fundo do seu funil nas mídias sociais.

Por exemplo, essa cliente tinha menos de 20 mil seguidores no Instagram quando fez sua primeira campanha online de vendas. Teve um total de 30 inscritos no valor de R$ 897,00. Faturamento de R$ 26.910,00 em 1 dia de carrinho aberto:

Consegue ver a clareza que ela tem do funil dela? Sabe quantas interagiram da campanha de vendas que fizemos pelo WhatsApp e o comportamento de cada uma dentro do processo.

Sabe como que ela chegou até aí? Com o nosso apoio mas fazendo exatamente a mesma coisa nas etapas anteriores. E se você pode ver o comentário dessa cliente, o público nem era tão qualificado assim – muitos desempregados!

Muitas vezes você posta algo nas mídias sociais que simplesmente conecta com a sua audiência, como esse caso abaixo. Entretanto, é importante você saber que isso não é padrão, é exceção:

E sabe qual é o “efeito colateral” de uma audiência engajada e apaixonada? Além de clientes em potencial você ganha verdadeiros promotores da sua marca, além de convites para parcerias como é o caso dessa cliente aqui:

Como você pode ver no exemplo acima, foi resultado de um vídeo que ela fez. Sim, os vídeos são uma forma incrível de criar engajamento com a sua audiência pois além de conectar com o conteúdo, sua forma de fazê-lo cria uma conexão também emocional.

A conexão emocional que você criar com a sua audiência nos Stories e nos vídeos compartilhados na timeline ultraconectados com as dores ou desejos dos seus seguidores vai fazer com que eles deixem de se tornar apenas seguidores e sim apaixonados por você e seu negócio.

Não tem jeito. A internet acaba criando um efeito televisivo para sua audiência é não é incomum seus seguidores tratarem você como uma autoridade, uma referência ou uma celebridade.

De verdade, somos até mais tímidos, mas com os vídeos que compartilhamos sobre mídias sociais no nosso perfil do Instagram acabamos, nas suas devidas proporções, vivenciando um pouco do que os “famosos da Globo” passam.

Pessoas que nos param em aeroportos, eventos, e muitas vezes na rua dizendo que seguem nosso perfil e acompanham nosso conteúdo. É muito gratificante ver que você tem feito a diferença na vida dessas pessoas.

Você pode vivenciar a mesma coisa no seu negócio, é só começar a se preocupar verdadeiramente com quem está do outro lado e ter a consciência que cada pessoa que segue seu perfil deve vivenciar os 10 passos essenciais para deixar de ser apenas seguidores e se tornarem clientes.

4. Carpinejar

A quarta etapa naturalmente é a mais desejada. O carpinejar é a mascada gloriosa, o louva-a-Deus, a bufunfa, o bom Jesus, enfim, o dinheiro. No nosso caso aqui, o cliente que veio do Instagram. 🙂

Não adianta você passar pelas quatro etapas anteriores se não chegar no final e vender para quem está enlouquecidamente apaixonado por você, não é mesmo?

Porém, nem tudo são flores. De que adianta a pessoa se interessar pelo que você faz e a sua resposta for o preço do seu serviço ou produto?!

“Helloooooo?!”

Responda o preço do produto somente se for a ÚNICA resposta e mesmo assim existe zilhões de técnicas para você fazer diferente disso.

Lembro esses dias um conhecido dizendo que veio uma pessoa interessada pelo Instagram e ele triste porque não fechou com ela. A conversa foi mais ou menos assim.

“Oi Fulano, tudo bem? Gostei do que você falou nos posts do Instagram.”

Daí ele responde: “Fico muito feliz com seu contato. Em que posso ajudar?”

Então o cliente em potencial diz: “Gostaria de saber mais.”

Eis que ele responde: “Então, meu serviço é R$ 3.000,00 e blábláblá.”

Eu coloquei “blábláblá” porque depois que você fala o preço (e se este for razoável), simplesmente tudo que vem depois dele a pessoa ignora. Não cria desejo ou conexão.

Para isto, você precisa dominar duas ferramentas para mandar bem no gran finale: matar objeções e perguntas que façam seu cliente aumentar a percepção de valor em cima do seu produto ou serviço.

Simples assim.

Objeção é tudo aquilo que impede seu cliente de realizar a compra. Por exemplo, dizer que está caro é uma objeção. A não ser que você venda uma Ferrari, dificilmente o preço é uma objeção real.

“Está caro.” é uma resposta padrão para um cliente que decidiu por não priorizar a sua solução, produto ou serviço para resolver seu problema. Segue abaixo o exemplo de um cliente que não aceitou “tá caro” como resposta:

Lembro desse cliente que aos 45 do segundo tempo tinha vendido apenas 7 cursos da sua primeira turma. Solução? Pegou o telefone e ligou um por um para entender os motivos de cada um para não comprar. Resultado? Matou as objeções e conquistou mais de R$ 20.000,00 em menos de 16 horas.

E para evitar responder o preço uma vez que o cliente está interessado, você deve fazer perguntas que o façam repensar sobre a sua motivação (seja ela uma dor ou um desejo) e aumentar o tamanho do desejo ou o tamanho da dor.

Para isso, é importante que você entenda o que motivou ele a estar até ali, depois aprofundar no tamanho do problema e daí fazer perguntas que o façam pensar sobre aquele problema. Uma vez que ele “sentiu na pele” o tamanho do problema é a hora de você verificar qual a real necessidade dele para aquela solução.

Dessa forma, a própria pessoa se dá conta que precisa do que você tem a oferecer antes mesmo de você falar o preço. Lembre-se: como é ensinado profundamente no Conversão Espartana, o preço é a última coisa que você deve falar para o seu cliente pois antes de tudo, ele precisa estar motivado a comprar (seja pela dor ou pelo amor).

Por fim, quando você consegue vender para seu cliente, precisará que ele tenha uma experiência de compra incrível! E com isso, gere depoimentos apaixonados pelos seus produtos ou serviços de forma que você consiga motivar seus seguidores a ter a mesma experiência que seus clientes atuais.

Como você pode perceber, compartilhamos durante esse post o case real de alguns clientes que tiveram acesso a esse conhecimento mais detalhado sobre mídias sociais, mais especificamente Instagram, Facebook e WhatsApp.

Afinal, como transformar seguidores em clientes, mesmo?

Simples, como detalhamos acima: tenha uma audiência crescente e engajada e depois venda para ela. Para a audiência ser crescente, você precisa ter um conteúdo conectado com ela e depoimentos mostrando seus cases de sucesso.

Enfim, embora eu tenha me esforçado para compartilhar o máximo de técnicas possível para que você consiga fazer por conta própria, vai exigir um pouco do seu empenho para aprender alguns detalhes ao longo da sua jornada.

Esse framework apresentado no post é a estrutura que nós usamos desde que criamos nosso perfil no Instagram. O verdadeiro segredo é que o marketing digital se torne core business da sua empresa. Ou seja, se toda sua equipe não entender profundamente como que a função dela pode se tornar exponencial usando o Marketing Digital, tem algo de errado.

Meu desejo é que você tenha muito resultado aplicando essas estratégias! E que se você teve apenas UMA sacada durante todo esse post, aplicá-la e tiver resultados, minha missão estará cumprida.

Afinal, troquei um sábado de Sol inspirado (exatamente dia 13/01/2018 em Florianópolis) para compartilhar com você parte do meu conhecimento e motivação em fazê-lo verdadeiramente ter resultados com as mídias sociais.

E se você quiser aprofundar sobre como transformar seguidores em clientes clique no botão “saiba mais” para conhecer o método Conversão Espartana.

Caso você aplique e tenha resultado, poste na sua linha do tempo e utilize a hashtag #miteinomarketing que ficaremos bem felizes! Marque nosso perfil para que possamos agradecer você publicamente.

5.00 avg. rating (100% score) - 5 votes